domingo, 4 de maio de 2008

Editorial

Há dois anos, mais precisamente no dia 8 de Julho de 2006 perdeu-se uma bela voz do metal. Sabine Dünser, vocalista dos Elis, deixou este mundo. Morrera uma jovem mulher, um jovem talento, uma Senhora do Metal. A notícia chocou-me e perturbou-me. Ali estava uma banda que eu ainda mal conhecia, ali estava uma voz que eu ainda mal começara a absorver e que, mal eu sabia, estava condenada a vir a amar, mais tarde. A tristeza caiu em mim e desapareceu com o poder do tempo, no decorrer dos dias. Os Elis tinham entrado definitivamente na minha vida e Sabine, uma Senhora do Metal, também. Chegara à minha vida (oh ironia!), precisamente agora, que dela tinha partido.

Tempos mais tarde, uma ideia começou a tomar forma dentro de mim (coisa interessante, o subconsciente…). A ideia nascia da minha profunda afeição ao metal com voz feminina e da minha profunda admiração pelo percurso das mulheres nesta facção da música. Comecei a reflectir… A minha admiração e apreciação pelas Senhoras do Metal não parecia, no entanto, ter alguma espécie de equivalência em qualquer dos meios de comunicação dedicados ao assunto. Muito pelo contrário, parecia (e parece) imperar uma certa tendência para a "diminuição" da presença destas mulheres… Para os puristas do estilo, metal que seja digno desse nome pertence ainda à estilizada classe dos gadelhudos, vestidos com cabedal preto, algumas tatuagens e com vozes possantes e de preferência com muitos "grunts" pelo meio. Na minha opinião, são, mas não são apenas esses que fazem o metal, porque o metal é muito mais vasto e muito mais rico.

A indignação era mais que muita. Indignação pela maneira como as mulheres continuavam (e continuam) a ser vistas na música mais extrema. Indignação pelo preconceito que levava a olhar primeiro para o corpo destas mulheres e só depois, só depois, sublinho, para o seu talento (este muitas vezes, aparentemente, parece depender da avaliação do primeiro). A indignação trouxe a reacção e a ideia construiu-se por si própria. Era necessário um meio de comunicação que desse às Senhoras do Metal a credibilidade que lhes é devida, nem mais nem menos, sem as julgar.

Guardado no meu subconsciente estava a memória de Sabine, uma voz e um talento que já partiram e que muitos, se calhar, nem chegaram a conhecer e reconhecer. E estas memórias, este projecto do meu subconsciente foi marinando... marinando...

A figura feminina trouxe grandes qualidades e benefícios à cena do metal – revolucionando-a de certa forma. Trilhando o seu caminho num mundo cheio, por vezes, de um extremo machismo. As mulheres chegaram ao metal e vieram para ficar e fazer crescer e estender os horizontes com os seus talentos que, até aí estavam muito desprezados. É importante reconhecer o seu contributo para a música, o estilo do metal e para a própria indústria. Muitas vezes ainda desprezadas, votadas pelo preconceito, reduzidas à expressão de "carinha laroca" ou vendo, muitas vezes, a sua música avaliada em função de serem gordas ou magras, as mulheres no mundo do metal ainda têm um longo caminho a percorrer até serem aceites como músicas profissionais, ao contrário de um pedaço de cara e corpo para atrair fãs masculinos.

A pergunta que faço a mim mesma é: porque é que o facto de haver uma mulher na banda (principalmente se esta for vocalista) é logo condição para o crítico musical ficar de "pé atrás" e o chamado "metaleiro" franzir o sobrolho? Não tenho resposta. Apesar destas pequenas falhas (na minha opinião ainda existentes) considero que o futuro é optimista e que, como em todas as outras áreas da vida social e política, as mulheres estão cada vez mais a ganhar terreno e cada vez menos a serem reduzidas a coisas irrelevantes.

O futuro é optimista. Tal como em todas as outras áreas da vida. também na música - e no metal em particular - as mullheres estão a ganhar terreno e a serem reconhecidas pelo seu talento e não apenas pelas suas "caras bonitas". No entanto, ainda há muito a fazer para mudar as mentalidades, e essa foi uma das razões pela qual que decidimos criar este blog.
Somos quatro jovens mulheres, com muito e nada em comum. No entanto, partilhamos o mesmo amor pela música e a mesma admiração por estas mulheres.

É partir deste ponto que a ideia deixa de ser só sustentada pelo pensamento e encara outro caminho. Adoptando as fases da Lua como símbolo para nos darmos a conhecer ao público como quatro pessoas (mulheres), todas nós com gostos, experiências e interesses profissionais diferentes (pelo menos parte deles..lol) mas com o mesmo amor pela música dedicamo-nos a este novo projecto, tentando contornar as nossas diferenças e tentando que o que nos uniu seja mais forte do que o pouco tempo de conhecimento que temos umas das outras.

Foi num desses fóruns de discussão espalhados pela web que nos encontrámos e tomámos conhecimento das nossas afinidades. Algum tempo depois voltámos a encontrar-nos, mas desta vez no plano real, num grande concerto. E eis que as ideias fluíram, os laços estreitaram-se e juntámo-nos virtual e pessoalmente para dar forma a este projecto há muito pensado.

Neste espaço, procuraremos discutir tudo o que possa ser relevante (ou não:)) referente às mulheres do mundo do metal - quer se tratem de líderes ou vocalistas, quer tenham qualquer outro papel, assegurando algum instrumento. Trata-se de conferir, de alguma forma, legitimidade ao seu trabalho, ao seu lugar, à sua presença num mundo conhecido por pertencer aos homens (especialmente aos "feios, porcos e maus").

Aqui é o lugar para falar das nossas Senhoras do Metal (estrangeiro e português) – os seus estilos, as suas qualidades próprias, a sua voz (se for caso disso), os seus projectos, biografias, carreiras, performances, notícias, CDS, DVDS, publicações, sites relacionados com o tema e outros links, fotos, entrevistas, as suas contribuições para a música e o mundo do metal, a razão porque são diferentes umas das outras e o que as faz ser tão especiais.

Em memória de Sabine e em nome de todas as mulheres que continuam a fazer metal.

Metal no Feminino Sempre!

Inês Martins
e Cláudia Rocha, Ana Teixeira e Milene Emídio

Senhoras do Metal

14 comentários:

Khisanth disse...

bom, por esta não estava a espera... quando a Milene me diz pa ver o link deste site, não sabia o que iria encontrar e devo confessar que fiquei deveras impressionado. Ok, chama-se "Senhoras do Metal" e isto tá a ser um comentário dum homem.. nem sei se entretanto retiram o meu comentário por ser um já que como dizem no 1º post: "Metal no feminino sempre!".
Em relação ao blog acho que está muito bom devido ao tema, que é algo que eu gosto muito, isto é, bandas de metal com vocalistas femininas (se bem que tb goto delas, as bandas, com vocalistas masculinos). No caso da Banda Elis e da vocalista Sabine é-me desconhecido tanto uma como a outra mas vou tentar conhecer para saber se se perdeu uma grande voz então.
Para terminar e porque já vai longo: muita boa sorte ás 4 Senhoras do Metal e que continuem este blog que eu irei ler sempre que possa e com interesse.

Bruno disse...

Mulheres do Metal? Vão falar das cantoras do metal. Porreiro, mas já era de esperar que Rita fosse falar disto, visto ela adorar uma banda que tem uma gaja como vocalista, os HIM :p

Boa sorte gajas :p

Sérgio disse...

O tema é muito interessante, boa sorte nisso ;)

Menina Inês, não te esqueças; O female fronted metal não é só unicórnios cor de rosa =P (eu tenho que fazer este aviso sempre xD)

Suomi disse...

Muitos parabéns pelo belo blog!
Gostei muito do que li e vi, faz prever um bom futuro a este vosso espaço! :)

Em relação aos comentários já feitos, acho muito bem que os senhores também participem até porque há muitos que também gostam as vozes femininas, o que prova que não têm preconceitos e não são ignorantes.
E já agora ... bruno eu acho que quem critica o vocalista dos HIM no fundo queria ser como ele, mas como os preconceitos falam mais alto, não o admitem :P
Espero que não leves a mal, a minha intenção não é essa . Esse tipo de comentário é tão parvo que não consigo ficar calada :)

Boa sorte meninas! ^.^

Sérgio disse...

Bem... relativamente ao comment anteriormente postado, tenho a dizer que sou apreciador de música, tenha ela voz feminina ou masculina... Há boas bandas de metal com vozes femininas e boas bandas com vozes masculinas.
Relativamente ao senhor Ville Valo, epah, não gosto da banda dele. Não lhe chamo nomes porque tudo aquilo que eu poderia dizer dele, para ser justo, teria que dizer também (e elevar as palavras ao cubo ) de um grande ídolo meu... Alexi Laiho dos Children of Bodom; Ninguém bate a sua "gayzice" xD looool

Senhora do Metal disse...

Olá a tod@s!

Muito obrigada pelos vossos comentários! Espero que gostem deste espaço e que continuem a visitá-lo.

Este blogue não é apenas sobre vocalistas femininas, também daremos igual atenção às instrumentistas, elas também são Senhoras do Metal ;)

Um abraço!
Quarto Crescente

André disse...

Gosto da iniciativa, o tema dificilmente podia ser melhor :D
Vou estar atento para os futuros posts.

Boa sorte! ^^

Nelson Raposo disse...

Antes de mais, os meus parebéns pela iniciativa ( até agora muito bem conseguida), realmente fazia falta um espaço como este. Vou ser um leitor assiduo. Embora sendo um grande apreciador de Metal no Masculino, sou tambem um fã de Metal no Feminino, que enfim tem estado cada vez mais em crescimento. Penso que em certas alturas não é só o corpo e "carinha laroca" como falaram que é a causa do Metal no Feminino ser um pouco "descriminado",voz, letras ás vezes fazem a difrença, temos o exemplo actual dos Nightwish que com a mudança de vocalista perderam fãns ( ganhando muita pitalhada como fã novo...enfim), mas lá está quem gosta gosta sempre( nightwish for life). lol Pegando um pouco num comentário já aqui feito "a parte do metla feminino naõ ser só unicórnicos e tal".lol lol, a favor, não se esqueçam de referir grandes nomes ( como por exemplo a grande banda pioneira do Female Fronted Metal nos anos 80...as Vixen), porque a verdade é que para além de moças com vozes angelicais e tal, há depois um grupo de Senhoras do Metal que metem o Corey Taylor dos Slipknot a um canto em termos de power vocal ( ex: Doro, Arch Enemy, Otep). E prontos sendo o blog dirigido por uma amiga e respeitando tambem as outras 3 Senhoras do Metal lol, vou continuar atento! Força com o blog, é uma excelente iniciativa.
Enfim despeço-me, ficando as 4 a saber que este Metaleiro Feio Porco e Mau gostou da ideia! lol lol
beijos e abraços
\m/ \m/

Tragic Comic disse...

Ora boa noite caraissimas Senhoras do Metal... Deixem-me saudar-vos, humildemente, pela vossa iniciativa. ~Em primeiro lugar, gostaria de salientar que o Feminino (com "F") seja na música (já de si, uma palavra feminina...) ou em qualquer outra variante da Natureza (outra...), tem, a meu ver (meu, Tragic Comic) uma importância extrema no equilibrio da Vida (e porque não, da Morte também...). as mulheres são o mais belo ser criado; o mais complexo; o mais rico; o mais próximo de Divindade. Assim sendo, a presença de mulheres no Metal é por Mim vista como uma graça, uma oferenda. Uma voz feminina pode ser poderosa e ao mesmo tempo melódica e sensual. Vários exemplos existem disso mesmo no panorama metal/rock por todo o Mundo. Os próprios Tragic Comic contam com uma voz feminina (a Di) que contribui com a sua sensualidade e mistério tão prórios das mulheres, equilibrando assim a balança, contando também com o Né. Não me querendo alongar muito (embora seja dificil, pois este tema é bastante interessante...) quero apenas dizer que as mulheres são Vida. São mães, amigas, amantes. E quanto aos que julgam as vocalistas primeiro pela aparência e depois pela voz, não são mais que seres ainda diminuidos (homens, por certo...) e há que dar o devido desconto. :D Saudações rockeiroas a vocês, Senhoras do Metal, e bem hajam todas as Mulheres do Universo. ROCK ON!

Rute disse...

Só uma curiosidade. Estão num blog entitulado "Senhoras do Metal" a comentar a orientação sexual do Ville Vallo porquê exactamente? De certeza que existem fórums para esse propósito ^^

De resto, muitíssimos parabéns às criadoras do blog, que continuem com o estupendo trabalho! Foi uma ideia magnífica :)

E parabéns também aos autores dos comentários pertinentes ^^

Senhora do Metal disse...

Muito obrigada por todos os vossos comentários! Estamos muito felizes com a vossa recepção e é por isso que pretendemos levar longe este projecto, com a vossa ajuda!

Metal no Feminino Sempre!

Inês - Lua Minguante

Khisanth disse...

só volto aqui a postar para dizer uma pequeníssima coisa: Tragic Comic tens toda a razão do mundo ao atribuíres esses adjectivos ás mulheres e concordo totalmente não podendo eu ter dito melhor!

__Barbara__ disse...

Os mais sinceros parabéns às criadoras deste blog! Foi sem dúvida uma grande ideia. :)

Sou grande admiradora da presença feminina no metal, e a bom da verdade se não fossem "elas" eu não me teria inserido neste meio. Como tal: Viva as Senhoras do Metal!!! :)

Boa Sorte para o blog! ;)

even-star-rute disse...

Bom, por enquanto só li o editorial, mas senti que tinha de comentar antes de ler o resto, porque neste 1º post está toda a filosofia, toda a mensagem e todos os objectivos deste blog, com os quais eu me identifico completamente.
Antes de mais, tenho que dizer que sinto uma enorme solidariedade com qualquer projecto que queira mostrar o verdadeiro valor das mnulheres, independentemente da área. Neste caso, acho é uma ideia mais interessante ainda, porque realmente fazia falta um espaço como este (como já foi dito noutros comentários), particularmente em português e numa área em que as mulheres são ainda (infelizmente) constantemente rebaixadas e estereotipadas.
Por outro lado, as senhoras do metal são-me muito queridas, pois foi através delas que me comecei a interessar por metal (apesar de ter começado pelos unicórnios cor-de-rosa lol). De certo modo devo-lhes por me terem aberto a porta para um mundo completamente novo.
E como já me alonguei muito, vou só dizer que dou os meus mais sinceros parabéns às 4 Senhoras deste blog e desejo-lhes muita sorte com este projecto. Particularmente para ti, Inês: és uma pessoa verdadeiramente extraordinária e tenho muito orgulho em ser tua amiga!^^